FANDOM


Mor Dhona é uma região de Final Fantasy XIV no mundo de Hydaelyn, no continente de Eorzea, e no subcontinente de Aldenard, a sudeste de Coerthas e norte de Thanalan.

Toda a área tinha se tornado estéril e corrupta de aether durante uma batalha massiva entre um exército de dragões liderados pelo Wyrmking Midgardsormr e uma frota de aeronaves Garleans que aconteceram quinze anos atrás, mostradas durante o abertura da primeira versão do jogo.

A batalha transformou o local em um lugar perigoso e sem vida, cheio de feras terríveis, e tornou-se mais tarde conhecido como a Batalha nos Céus de Silvertear. Ele seria ainda mais transformado pela queda de Dalamud no final da Sexta Era Astral, mais de uma década depois.

PerfilEditar

Mor Dhona é localizado entre as várias cidades-estados de Eorzea, e não foi reclamado por nenhuma delas. Dizia-se que, desde tempos imemoriais, uma grande força dormia ali. Dizia-se que essa força drenava o elemento de qualquer coisa que permanecesse em contato com o solo por um longo tempo; se um cristal de vento fosse enterrado ali, por exemplo, logo se tornaria um cristal puro desprovido de propriedades do vento. Apesar disso, Mor Dhona era famosa por sua beleza selvagem e escarpada, particularmente suas exuberantes florestas verdes e cachoeiras impressionantes, que alimentavam dentro e fora de um dos maiores corpos d'água de Aldenard: o Lago Silvertear.

Foi a natureza não reivindicada da área, bem como a sua posição central em Aldenard, que provavelmente atraiu a atenção do Império Garlean. Depois de tomar Ala Mhigo, a Frota Aérea Imperial fez um movimento em massa para Mor Dhona, liderado pelo poderoso super-encouraçado, o Agrius. No entanto, quando a frota imperial avançou para os céus acima do Lago Silvertear, foi recebida com uma visão totalmente inesperada.

Midgardsormr, a divindade dragão de Silvertear havia surgido. E para responder ao chamado do poderoso ancião, uma multidão de dragões voou do noroeste de Dravania e se juntaram contra as forças do Império. O ar estava cheio com os rugidos ensurdecedores de canhões e dragões. Presos em um abraço mortal, o estrondoso impacto de Midgardsormr e do Agrius anunciaram sua morte mútua. Assim terminando a Batalha dos Céus de Silvertear, e uma das maiores derrotas que Garlemald havia experimentado em suas campanhas de conquista. O Ceruleum vazando da aeronave, combinado com Aether do rei dragão, logo transformaria a flora de Mor Dhona em estruturas cristalizadas que permanecem visíveis até hoje.

Muitos anos depois, a Batalha de Carteneau dizimou metade da região devastada pelos efeitos de Bahamut emergindo do Dalamud. Hoje, Mor Dhona é talvez a região isolada mais atingida em toda a Eorzea; Tendo sido o palco de "duas" das batalhas mais destrutivas da história recente de Eorzea, e o primeiro foco da ira despertada de Bahamut, grande parte da região é agora desesperadamente estéril, marcada por cicatrizes de cristal e inabitável, muito longe de sua antiga flora. Mesmo agora, a carcaça de Midgardsormr está entrelaçada com os destroços do Agrius no centro do Lago Silvertear, um monumento imponente à ferocidade dos conflitos que devastaram esta terra.

LocaisEditar

Mor Dhona fica no centro de Eorzea. Um caminho em Revenant's Toll leva a Coerthas Central Highlands, enquanto uma ponte que sai de Castrum Centri leva a Northern Thanalan.

AetherytesEditar

O único Aetheryte está localizado em Revenant's Toll.

Áreas Editar

Mor Dhona contém as seguintes áreas:

  • The Fogfens - Um pântano localizado no lado oeste.
  • North Silvertear - A costa norte do Lago Silvertear no leste.

Assentamentos Editar

Revenant's Toll Editar

Revenant's Toll 2.35

Revenant's Toll na versão 2.3.

O Camp Revenant's Toll original foi aniquilado na Calamidade, e o cristal brotou do solo para englobar o cristal Aetheryte, de outra forma imaculada e uniforme. Os jogadores ainda podem acessar no acampamento arruinado em várias missões, mas todos os NPCs morreram ou foram transferidos para a nova e completa cidade de Revenant's Toll, situada nas proximidades que tem crescido com o passar do tempo.

Saint Coinach's Find Editar

The Sons of Saint Coinach, uma organização de estudiosos e pesquisadores de Sharlayan, acamparam nessas Ruínas Allagan. Além das ruínas, a subitamente formada Torre de Cristal é um assunto valioso para estudo.

Clima Editar

O ambiente de Mor Dhona pode exibir qualquer uma das seguintes condições climáticas:

  • Céu limpo
  • Brilho do sol
  • Névoa
  • Nublado
  • Escuridão


Pontos de Interesse Editar

Crystal Tower Editar

Mor Dhona ARR 03

Torre de Cristal.

A Torre de Cristal surgiu um pouco depois da Calamidade. Os Sons of Saint Coinach provavelmente destrancariam seu estranho portão se não fosse pelos Gigas hostis vagando pela área que parecem adorar a torre. Junto com o Keeper of Lake, a torre domina a paisagem moderna de Mor Dhona.

The Keeper of Lake Editar

Mor Dhona ARR 02

Vista do Guardião ao norte do Lago Silvertear.

Localizado no meio do Lago Silvertear, encontra-se os restos do Agrius, com o corpo do wyrmking entrelaçada em torno dele. Juntamente com a Torre de Cristal, continua a ser o marco definitivo da região.

Singing Shards Editar

Mor Dhona ARR 04

Os "Singing Shards"

Um enorme aglomerado de formações de cristais ao norte de Saint Coinach's Find, com um lago de crateras no meio. Um fragmento de Dalamud aterrissou aqui durante a calamidade, que ainda crepita de energia.

The Tangle Editar

Um dos pontos mais intrigantes por sua razão para o desenvolvimento, o Tangle é uma floresta labiríntica cheia de Morbols nos arredores de Castrum Centri. Foi feito para se assemelhar ao local onde o CG Midlander lutou contra o Malboro durante um Echo na abertura da primeira versão do jogo.

Castrum Centri Editar

Castrum Centri

Castrum Centri à noite.

Castrum Centri foi uma vez Castrum Novum, remodelado e renomeado após a XIVª Legião assumiu a partir dos destroços deixados pela VIIª. Ela serve como um dos núcleos da presença do Império Garlean em Eorzea, junto com o Praetorium.

Rathefrost Editar

Situada em um penhasco a oeste do Agrius, uma grande árvore fica cristalizada desde a precipitação da Batalha dos Céus de Silvertear. Uma pedra com a marca de Thaliak o Scholar na frente dela. Mais raramente, vários Saqueadores de Coerthas foram vistos no caminho que leva à árvore de cristal.

Carteneau FlatsEditar

Após a queda do Corvo Branco, os remanescentes da VIIª Legião haviam se mudado para esses campos estéreis. A Aliança Eorzeana enfrentou a VIIª Legião durante a Batalha de Carteneau para garantir que Louisoix pudesse convocar Os Doze em uma tentativa desesperada de deter a queda do Dalamud. Durante aquela fatídica batalha, a lua caindo se desintegrou e libertou o Primal Bahamut que mudou para sempre a paisagem de Eorzea em sua fúria.

Desde então, descobriu-se que os Carteneau Flats contêm muitas ruínas enterradas da antiga Allag. É o local dos conflitos nas campanhas de Frontline conduzidas pelas Grandes Empresas de Eorzea.

YafaemEditar

Estes salares estão localizados a noroeste do lago Silvertear. Outrora o local de uma grande cidade de magia na Quinta Era Astral, a Grande Inundação da Sexta Era Umbral derrubou os black mages de Mhach e transformou Yafaem em pântanos de sal.

InstânciasEditar

MissõesEditar

FATEsEditar

GuildhestsEditar

OutrosEditar

InimigosEditar

  • Nix
  • Mudpuppy
  • Morbol
  • 5th Cohort Eques
  • 5th Cohort Hoplomachus
  • 5th Cohort Laquearius
  • 5th Cohort Signifer
  • 5th Cohort Secutor
  • 5th Cohort Vanguard
  • Daring Harrier
  • Hexing Harrier
  • Raging Harrier
  • Plasmoid
  • Lightning Sprite
  • Lake Cobra
  • Hippogryph
  • Hapalit
  • Gigas Beggar
  • Gigas Bhikku
  • Gigas Bonze
  • Gigas Shramana
  • Gigas Sozu
  • Leech King (B-Rank Elite Mark)
  • Kurrea (A-Rank Elite Mark)
  • Agrippa the Mighty (S-Rank Elite Mark)

VersõesEditar

Original (1.0)Editar

A Mor Dhona original serviu como nada mais do que um local perigoso para algumas escassas missões de cenários principais. Até a adição de Notorious Monsters como Dodore, a região via muito poucos visitantes. Cheio de cavernas vazias e conteúdo não utilizados, os exploradores acharam um ótimo lugar para especular o que poderia ter sido no final do jogo original.

No final da história da Sétima Era Umbral, o Império Garlean estabeleceu uma fortaleza improvisada chamada Castrum Novum, sua segunda base em Eorzea depois de Ala Mhigo.

Final Fantasy XIV: A Realm RebornEditar

A mudança mais notável é a ausência de toda a metade sul, provavelmente aniquilada ou tornada inabitável depois da violência de Bahamut na Batalha de Carteneau. Os cristais de aether cresceram ainda mais em vários lugares, particularmente na área de Singing Shards, onde todo o canyon é cristalizado até o ponto em que a eletricidade pode ser vista nas paredes. Gigas e hipogrifos se mudaram das montanhas de Coerthas, e piestes migraram para o adjacente Northern Thanalan. Enquanto a maior parte da área é tão estéril como tinha sido desde a Batalha dos Céus de Silvertear vinte anos atrás, a vida vegetal retornou com força total em pontos como The Tangle.

Mor Dhona e particularmente Revenant's Toll são o principal centro de coordenação no end-game, devido em grande parte à presença dos "vendedores de tomos" - comerciantes que irão trocar vários itens de endgame e materiais de artesanato por Allagan Tomestones. A Torre de Cristal também está localizada em Mor Dhona, que é a entrada das raids incluídas a partir do patch 2.1. Além disso, a popularidade de Revenant's Toll é tão proeminente que ele é reconhecido na história em si, o acampamento-cidade está crescendo com os jogadores, e os Scions of the Seventh Dawn até mesmo mudam sua sede para lá para ficarem mais perto e mais conveniente para os aventureiros. Este crescimento também é refletido com manchas, como a cidade está sendo construída de forma incremental, com a praça da cidade sendo completa no Patch 2.28, e com a "House of Splendors" de Rowena completa no 2.5.

Música temaEditar

"Mor Dhona Battle Theme"
Music
XIV Battle Theme (Mor Dhona)

GaleriaEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.