FANDOM



Impresario-ffvi-ios Este artigo é um esboço. Você pode ajudar expandindo-o.


Final Fantasy III é o terceiro jogo da série série Final Fantasy, desenvolvido e publicado pela Squaresoft, e lançado em abril de 1990 para o Family Computer exclusivamente no Japão. Mais de 15 anos depois, o jogo foi refeito em 3D pela Matrix Software e lançado mundialmente para o Nintendo DS. Essa versão recebeu vários relançamentos, sendo disponibilizada para iOS, Android, PSP, Windows, dentre outras plataformas. Final Fantasy III foi dirigido por Hironobu Sakaguchi, com a trilha sonora composto por Nobuo Uematsu e a arte por Yoshitaka Amano. Foi o jogo que introduziu o sistema de classes, que tornou-se marca registrada da série.

A história gira em torno de quatro Guerreiros da Luz, que começam o jogo como Onion Knights anônimos na versão original, mas recebem os nomes de Luneth, Arc, Refia e Ingus no remake 3D. Ao encontrarem o Cristal do Vento, o cristal concede a eles seu poder e os instrui a restaurar o equilíbrio ao mundo.

Final Fantasy III introduziu o sistema de classes, o qual possibilita equipar uma das vinte e três classes para cada personagem. As classes são adquiridas encontrando os cristais ou completando sidequests. Cada classe dá ao personagem habilidades diferentes, como Magia, por exemplo, e alguns comandos especiais associados com a classe, como o comando Steal do Thief e Jump do Dragoon. As classes afetam também os atributos dos personagens.

JogabilidadeEditar

FFIIIClassesbyPicture

Todas as classes do Final Fantasy III.

A jogabilidade do Final Fantasy III contém elementos dos dois primeiros jogos, com algumas novidades. O sistema de pontos de experiência do primeiro Final Fantasy, que esteve ausente em Final Fantasy II, desta vez retorna e o jogo possui também um novo sistema de classes: diferente do Final Fantasy original, onde o jogador escolhe a classe de cada personagem no início do jogo, e do Final Fantasy II, onde não existem classes específicas, Final Fantasy III introduziu o sistema pelo qual a série ficou conhecida.

Considerando os quatro personagens da party e as 23 classes existentes, é possível um total de 14.950 configurações diferentes de party. Todos os membros do grupo começam o jogo como Onion Knights (na versão de Famicom) ou Freelancers (em todas as outras versões), e podem trocar para várias outras classes, que são obtidas encontrando os cristais ou completando sidequests.

As 23 classes disponíveis no jogo são:

Final Fantasy III foi o primeiro jogo da série a trazer comandos de batalha especiais diferentes de Magic, que mudam de acordo com a classe atual do personagem, e também o primeiro a conter summons.

SinopseEditar

PersonagensEditar

Amano FFIII NES Lead Dude

Arte de um guerreiro sem nome por Yoshitaka Amano.

Na versão original para o Famicom, o jogador controla quatro Guerreiros da Luz genéricos — quatro crianças anônimas e sem características individuais — que, ao entrarem em contato com o Cristal do Vento, recebem seu poder para salvar o mundo. Durante a jornada, vários personagens de apoio se juntam aos Guerreiros da Luz e, embora não participem das batalhas, esses personagens oferecem ajuda no mapa do mundo.

Já no remake, os quatro protagonistas recebem nomes e personalidades próprias, sendo essas características diferentes daquelas do mangá oficial que já existia. Os protagonistas ganham também suas próprias histórias de fundo, que são desenvolvidas no desenrolar do jogo. Vários personagens de suporte juntam-se à party e, desta vez, aparecem aleatoriamente durante a batalha para oferecerem ajuda, seja atacando os inimigos ou curando os personagens.

  • Luneth - o personagem principal, encarregado de salvar os cristais do mundo.
  • Arc - o melhor amigo de Luneth, que se junta à ele em sua jornada.
  • Refia - a filha de um ferreiro.
  • Ingus - um cavaleiro de Sasune.
Personagens de suporte

Apesar dos Onion Knights não receberem nomes na versão original para Famicom, no mangá Yuukyuu no Kaze Densetsu: Final Fantasy III Yori, eles são chamados Muuchi (ムウチ), Doug (ダグ), J. Bowie (J・ボウイ) e Melfi (メルフィ) (a única mulher do grupo). Nas imagens do jogo original presentes no Dissidia Final Fantasy Ultimania, os Onion Knights possuem os nomes introduzidos no remake.

HistóriaEditar

Alerta de spoiler: Detalhes sobre a história a seguir. (Pular seção)
Akihiko Yoshida-FF3

Os Guerreiros da Luz; Arc, Refia, Luneth e Ingus.

Os Gulgans, então, profetizaram: "O terremoto foi apenas o começo. Os grandes tremores que engoliram os cristais, a luz do nosso mundo, e trouxeram monstros das profundezas da terra ferida, não são nada além de precursores do que ainda está por vir. Algo está vindo... abismal, ameaçador e repleto de sofrimento... Mas a esperança ainda não está perdida. Quatro almas serão abençoadas com a luz e, então, irá começar..."
—Prólogo, Livreto de Instrução do DS

Há séculos atrás, os Anciões usaram os Cristais da Luz para construir uma civilização avançada e isso causou uma superabundância de luz. Quatro Guerreiros da Escuridão foram selecionados para restaurar o equilíbrio, o que resultou na queda da civilização dos Anciões. Os Gulgans preveram que a história se repetiria algum dia e que quatro Guerreiros da Luz seriam escolhidos para impedir uma superabundância de escuridão.

Muitos anos depois, um terremoto abre uma entrada para a Caverna Altar, próxima à vila de Ur. Quatro jovens órfãos que vivem sob os cuidados de Topapa, o chefe da vila, exploram a caverna e encontram o Cristal do Vento, que dá a eles uma porção do seu poder e o primeiro conjunto de classes, instruindo-os a seguir em frente em sua jornada e restaurar o equilíbrio do mundo.

No remake, somente Luneth cai na caverna e é instruído a encontrar os outros Guerreiros antes de obter o poder do Cristal. Ele e o seu amigo Arc visitam Kazus, a vila amaldiçoada pelo Djinn. Eles encontram Refia no airship do Cid e vão juntos para o Castelo Sasune, ao encontro do rei para obter o Anel de Mythril, um item necessário para quebrar a maldição do Djinn. Ingus, um guarda da família real, concede a eles uma audiência com o rei e se junta ao grupo em seguida. O rei diz a eles para resgatarem sua filha, a princesa Sara Altney, que desapareceu quando a maldição foi lançada.

FFIIIDS Crystal

O Cristal comunica-se com o grupo.

Eles entram na Caverna Selada, onde encontram a princesa Sara e descobrem que ela deixou o reino em posse do anel para impedir o Djinn. O grupo derrota o Djinn e a princesa usa o anel para selá-lo. Ela retorna para o castelo, enquanto Luneth, Arc, Refia e Ingus são transportados para a Caverna Altar. O Cristal do Vento nomeia-os Guerreiros da Luz e dá a eles o primeiro conjunto de classes.

De volta ao Castelo Sasune, a princesa Sara usa o Anel de Mythril para quebrar a maldição e os guerreiros retornam para Cid em Kazus. Uma rocha bloqueia a passagem da montanha para o resto do continente e Cid usa seu airship para investir contra ela, liberando a passagem, mas forçando-os a continuar o caminho a pé. Eles partem para a cidade de Canaan, onde curam uma doença da Dona Cid e também conhecem uma garota chamada Salina, que lamenta pelo desaparecimento de seu amado, Desch. O grupo vai em busca de Desch no Pico do Dragão, pois precisam da sua magia Mini para prosseguir em sua jornada. Durante a busca, o dragão Bahamut captura os Guerreiros e os leva para o seu ninho para alimentar seus filhotes, mas lá eles encontram Desch e conseguem escapar. Desch perdeu a memória e, na esperança de recuperá-la, decide se juntar ao grupo.

Usando a magia Mini de Desch, o grupo entra em Tozus, a vila dos gnomos. Eles passam pelo Túnel de Tozus para chegar na Cova dos Vikings, em busca de um navio. Eles encontram os vikings no meio de um tumulto, pois o guardião do seu povo, o Nepto Dragon, está enlouquecido e afundando os navios. O grupo decide ajudá-los e parte para o Templo Nepto, onde encontram a estátua do Nepto Dragon e percebem que lhe falta um olho. Eles se encolhem para conseguirem passar pelos túneis dentro das paredes do templo e encontram o olho em um ninho de rato. Eles devolvem o olho à estátua e isso acalma o dragão. Como forma de agradecimento, os vikings dão a eles o navio Enterprise.

Amano FFIII Group

Os Guerreiros da Luz, por Yoshitaka Amano.

Os Guerreiros da Luz viajam no Enterprise para a Vila dos Anciões e descobrem que o continente em que estão, na verdade está flutuando acima do "mundo da superfície". Eles visitam a Ravina Gulgan e são instruídos pelos Gulgans a irem para a Torre de Owen. Os Guerreiros sobem a torre, derrotando os monstros que aparecem pela frente, enquanto uma voz misteriosa provoca-os. Ao chegarem no topo da torre, eles encontram a Medusa, serva de Xande, que ameaça destruir a torre e, assim, fazer o continente desabar. Ao final da batalha, a memória de Desch retorna e ele se lembra de ter construído a torre junto com seu pai, ambos Anciões. Ele pula na fornalha para consertá-la e salvar o continente flutuante, ignorando os protestos do grupo para que não faça isso.

O redemoinho que bloqueava o canal ao norte desaparece e o grupo vai para as Cavernas dos Anões, a procura do Cristal do Fogo. Os anões estão preocupados, pois um dos seus chifres de gelo foi roubado por Gutsco, o Trapaceiro. O grupo utiliza a magia Toad para entrar no lago subterrâneo e recuperar o chifre. Após "derrotarem" Gutsco, os Guerreiros retornam para as Cavernas dos Anões, sendo seguidos por uma sombra misteriosa durante o caminho. Ao chegarem no altar principal, Gutsco reaparece e pega os dois chifres.

Os quatro perseguem Gutsco até a Caverna Derretida e o encontram no Cristal do Fogo, onde ele absorve seu poder para se transformar em um dragão. Após derrotarem-no pela segunda vez, o grupo recebe a luz do Cristal do Fogo e várias novas classes. Eles obtêm do Cristal a Presa da Água e devolvem os Chifres de Gelo para os anões.

Em seguida, os Guerreiros navegam para Tokkul, uma vila em ruínas. Eles descobrem que Hein, um conselheiro maligno do rei Argus, capturou o rei, escravizou seu povo e arrancou a Árvore Anciã do Bosque Vivo. Eles são atacados e capturados pelos capangas do Hein, e levados para o Castelo Hein, que na verdade é a Árvore Anciã encantada por Hein.

Os Guerreiros da Luz derrotam Hein e recuperam a Árvore Anciã, obtendo a Presa do Vento no processo. Eles retornam para o Castelo Argus e o rei os agradece presenteando-os com a Roda do Tempo. O grupo volta de encontro ao Cid e ele usa a Roda para remodelar o Enterprise e transformá-lo em um airship. Cid conta aos órfãos a verdade sobre a origem deles, revelando que todos vieram do mundo da superfície no airship do Cid, que caiu no continente após se chocar com uma nuvem misteriosa. A maioria dos passageiros morreu no desastre e as quatro crianças, agora órfãs, foram adotadas por Ur, Kazus e Sasune. Agora cientes dessa revelação, os Guerreiros da Luz voam com o airship para fora do continente flutuante.

FFIIIDS Surface World - Before Kraken

O mundo coberto pela escuridão.

O mundo da superfície é um lugar caótico coberto pela escuridão, com apenas duas ilhas visíveis. A bordo do Enterprise, o grupo voa para um navio naufragado, onde encontram um velho cuidando de uma sacerdotisa da água chamada Aria Benett. Eles dão à ela uma poção que a faz se recuperar e Aria reconhece que eles são os Guerreiros da Luz, juntando-se ao grupo para restaurarem o Cristal da Água. Usando um fragmento do cristal, ela abre o caminho para a Caverna das Marés e eles avançam até o cristal. Aria dá a eles o fragmento que carregava e diz para que eles retornam a luz ao cristal. Ao se aproximarem do cristal, uma flecha é atirada na direção de Luneth e Aria o empurra para salvá-lo, sendo atingida pela flecha e caindo no chão. O Kraken ataca o grupo e é derrotado, mas Aria é ferida mortalmente e um terremoto atinge o local, forçando os Guerreiros a fugirem.